sábado, 15 de janeiro de 2022

Avaliação das Metas 2021 e Previsão de Metas de 2022

 

 

Boa tarde Finansfera!


Em 2021 foi um ano de altos e baixos, onde a renda variável BR sofreu bastante e a renda física e ativos internacionais salvaram a carteira. Do ponto de vista pessoal, foi um ano de muita enrolação...Tinha como meta em 2021 voltar aos exercícios físicos (parados no início da pandemia), colocar a saúde em dia (fazer exames e consultas acumuladas em 2020), voltar a viajar e encomendar o herdeiro (rsrs). 

Segue a retrospectiva das metas e realizações em 2021 e depois as metas para 2022:

 

 

Meta 2022 - Cumprir as metas de 2021...kkk

sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Fechamento da Carteira de Dezembro/21 (+2,87 % / +1,76 %) e Carteira do Ano de 2021 (+24,62 % / +6,24 %)

 

Bom dia colegas da Finansfera!

 

Fim de ano...como esse ano passou rápido! Dezembro começou de lado, mas depois acelerou um pouco e foi marcado pela recuperação dos FIIs! Em 1 semana vi a carteira de FIIs explodir com aumentos acima de 10%! Pena que ainda estava alocando nesses ativos e agora pagarei mais caro pelos mesmos papéis...faz parte. Pensando no ano como um todo, foi um ano de crescimento da carteira mas com os investimentos (sem aportes) rendendo abaixo da inflação e também abaixo do CDI... Dada a situação da RV considero uma situação "tá ruim, mas tá bom".

De forma geral o ano foi marcado pela renda fixa e investimentos internacionais salvando a carteira, sendo que minha aposta em FIIs ficou no final levemente positiva (comecei a aportar em FIIs em setembro). Para as ações, resultado bem negativo...mas paciência...oportunidade de aporte a vista! E olha que minha carteira é bem defensiva (muitas elétricas e seguradoras)!

No final, minha carteira cresceu em dezembro +2,87 %, considerando os aportes, e, sem considerá-los, cresceu 1,76 %. Resultado excelente, ainda mais considerando os meses anteriores. É o primeiro mês depois de muito tempo que ficarei acima da inflação (não é possível que a inflação de dezembro será superior a 1,76 %! rsrs).

Abaixo a evolução da carteira em 2021 considerando em azul a evolução total da carteira (contando os aportes), em vermelho a evolução da carteira sem os aportes do mês e em amarelo a curva acumulada da inflação IPCA (sem o mês de novembro que ainda não teve seu valor divulgado).

 Gráficos de Acompanhamento do Patrimônio

   



 

sábado, 18 de dezembro de 2021

Viajando pós COVID - Nova Estratégia

 

 

Bom dia Viajantes!

 

Viajar sempre foi praticamente uma filosofia de vida pra Sra VVI e eu. Desde 2010 quando fomos ficados pelo "mosquitinho da viagem" viciamos nessa arte, em especial viagens internacionais (já contei essa estória há muitos posts atrás). 

Depois de 10 anos veio esse maldito vírus pra interromper nossa tradição de vida...Tínhamos desde 2010 um objetivo de fazer pelo menos uma grande viagem ao ano e estávamos conseguindo atender com louvor...No final, já estávamos otimizados para tirar o máximo das nossas férias (definição dos períodos de viagem nas férias é uma arte) e realizar várias viagens incríveis por ano (chegando a 2 ou 3 nos últimos anos!)...mas aí veio o COVID...

 

 

Nesse período poderíamos ter conhecido de 2-6 lugares incríveis...

 

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Fechamento da Carteira de Novembro/21 (+0,74 % / +0,19 %)

 

Bom dia colegas da Finasfera!

 

Novembro parecia mais um mês de recuperação da Bolsa até seu finalzinho, mas a nova variante maldita do COVID veio para detonar todo acumulado do mês em poucos dias! Mercado brasileiro não é para amadores mesmo...rsrs...Apesar que, dessa vez, o tombo foi geral (Brasil e resto do mundo mesmo). Agora só nos resta torcer para essa variante não ser tudo isso que se noticia. 

No fim fechei a RV BR (FIIs e Ações) perto do "zero a zero" (25 dias de crescimento e 5 dias de queda), a RV em ETFs Globais ficaram levemente negativos (mas compensados pelo aumento do dólar) e a RF novamente garantiu o resultado positivo da carteira (apesar de perdendo pra inflação). Mais um mês típico...rsrs

No final, minha carteira cresceu 0,74 % considerando os aportes e, sem considerá-los, cresceu 0,19 %. Mesmo com aportes, possivelmente fiquei abaixo da inflação (vamos ver dia 10 quando divulgam o IPCA). Abaixo a evolução da carteira em 2021 considerando em azul a evolução total da carteira (contando os aportes), em vermelho a evolução da carteira sem os aportes do mês e em amarelo a curva acumulada da inflação IPCA (sem o mês de novembro que ainda não teve seu valor divulgado).



 

 Gráficos de Acompanhamento do Patrimônio