sexta-feira, 7 de abril de 2023

O Melhor (ou Pior) Investimento das Nossas Vidas - A Escolha do Cônjuge

 


Bom dia Finansfera!


Havia muito tempo que não conseguia um tempinho para escrever um post sem ser ligado ao fechamento da minha carteira...Pós nascimento da VVI Baby cada minuto é precioso e acaba faltando tempo para escrever textos originais e mais complexos...todo o tempo livre é gasto com questões mais prioritárias ligado à casa ou a VVI baby que acabam acumulando dentro da semana.

 Já há algum tempo queria dividir com vocês um pensamento que tive sobre o efeito do cônjuge no caminho FIRE e como essa escolha que normalmente fazemos naturalmente e sem qualquer ligação com nosso planejamento financeiro pode afetar absurdamente positivamente ou negativa o nosso plano a ponto inclusive de inviabilizá-lo.


segunda-feira, 3 de abril de 2023

Fechamento da Carteira de Março/23 (+ 2,39% /+ 0,95 %)

 

 

Boa noite Finasfera! 

 

Março passou com uma velocidade tão grande que não consegui fazer nada do que eu queria em relação ao fechamento do mês...o tempo todo livre tem sido utilizado para as rotinas de cuidados com a VVI baby e o pouco que resta no convívio mínimo com a Sra VVI e declaração de IR...tá complicado...Não vejo a hora de terminar logo essa declaração...

Em relação aos investimentos foi um mês de recuperação em quase todas as classes de ativo da minha carteira! Todas tiveram uma subida (os ativos internacionais também, mas acabaram ficando negativos por causa do câmbio desfavorável), porém quem comandou mesmo a lucratividade foi a renda fixa. As demais subiram levemente e não comprometeram o crescimento da RF.

Nos gráficos abaixo mostro o crescimento da carteira, sua lucratividade sem contar aportes e IPCA acumulado para dois períodos diferentes: O primeiro desde o início do meu monitoramento próximo (iniciado em dezembro de 2021) e o acumulado no ano de 2023. Apesar da carteira estar crescendo constantemente em ritmo elevado, isso se dá ao fato dos aportes constantes e elevada taxa de poupança...Se dependesse da lucratividade dos meus ativos estava ferrado...rsrs. A esperança é que os últimos anos tenham sido " o fundo do poço" e logo entremos em um período de crescimento! Pensamento positivo!




Em relação aos aportes, esse mês tive um bom valor esporádico batendo na carteira, além do vencimento de um papel antigo...Aproveitei para aumentar posição nos FIIs (já passaram 15% da carteira gerenciável) e pra voltar pro Tesouro Direto...Confesso que não gosto de investir em papéis com pagamento de imposto, mas as taxas estavam muito boas pra deixar passar (Peguei IPCA+6,48%aa pra 2045)...Agora é ter que voltar a lembrar dos dias de pagamentos de taxas...rsrs.

Os aportes em FIIs foram pulverizados pela carteira, com foco especial no HGBS11, RECR11, XPCI11 e BTLG11 que estavam bem interessantes!

Os aportes em ações focaram em KLBN11, EGIE3 e SAPR11. Espero que deem frutos no longo prado...

Mais um mês sem aportes internacionais, mas se o dólar continuar caindo assim logo devo mandar mais um pouco pra fora.

No campo de gastos a VVI baby se tornou o maior gasto do nosso controle...Só a babá que tivemos que contratar de CLT já é suficiente pra ser nosso maior gasto. Apesar disso, ainda estou conseguindo poupar uma boa parcela do salário e logo a Sra VVI volta a contribuir dividindo as contas da casa...Ter se preparado financeiramente pra esse momento teve suas vantagens!

Para o próximo mês  a estratégia é continuar investindo em vários tipos de ativos tentando encontrar ótimas oportunidades! Se os FIIs continuarem tão baixos vou acabar aumentando mais ainda a carteira! Já passou 15% e pode, no médio prazo, chegar a 20%...ainda estou pensando se faço isso mesmo pois teria que diminuir o valor objetivo das ações BR e ETS neutros...Estou gostando muito dos aumentos constantes de rendimentos dos FIIs...

Chega de enrolação e seguem os gráficos das classes de ativos que invisto. O gráfico abaixo é a divisão do patrimônio em todas as classes de ativos que tenho na carteira:

O gráfico abaixo mostra a distribuição de ativos sob as classes que atuo (retirando classes não gerenciáveis):

Abaixo a carteira de ações BR que mantenho e minha distribuição objetivo:

Abaixo a carteira de FIIs e indicação da distribuição por classe dos FIIs: