segunda-feira, 1 de janeiro de 2024

Fechamento da Carteira 2023 (+27,58/+16,72%)




 Bom dia Finansfera!


E não é que 2023 fechou como um excelente ano para a carteira do VVI? Tivemos um aumento da carteira de 27,58 %, sendo que desconsiderando os aportes nossa carteira apresentou uma rentabilidade real de 16,72 %!!! Muito acima da previsão de inflação em 2023 (4,65% considerando o IPCA-15 de dezembro)!!!

O resultado de dezembro foi bem positivo, tendo a carteira aumentado 4,08 %, sendo destes 2,82 % realmente de rentabilidade da carteira! A explicação para o grande aumento da carteira foi um somatório da boa lucratividade dos investimentos e também de verbas não recorrentes que entraram na conta e foram 100% transformados em investimentos. Havia muitos anos que a carteira sem considerar aportes não vencia a inflação, quiçá SELIC e IPCA+6 %!!! Esse ano batemos todos os índices! Lembrando que estamos falando de uma carteira de uma pessoa conservadora, sendo que 40 % da carteira está em renda fixa e boa parte da carteira de ações está concentrada em ações defensivas ou de setores "mais estáveis".

Os gastos em dezembro ainda vieram com resquício da Black Friday, mas não aumentou muito o gasto de cartão de crédito. Além dos típicos "gastos da VVI baby, tive um gasto extra de 13o salário da babá. Nessa frente tivemos uma má notícia...nossa babá pediu pra sair... Teremos que começar tudo de novo no processo de seleção, treinamento e pegar confiança. Além disso, o gasto em janeiro/fevereiro promete pois teremos que pagar o acerto que não será barato (são muitos valores diferentes). Outro problema é que aqui no RJ o pessoal é meio "safado". Pedem demissão mas querem que no sistema você que mande embora pra terem direito a multa de FGTS, seguro desemprego e afins...Já vem com aquela "ameaça velada" e acabamos tendo que "demitir" ela pra evitar problemas futuros... Demos o aviso prévio e ela sai no final de janeiro...Agora é correria pra arrumar outra pois não temos como ficar sem considerando que ambos trabalham. Faz parte da vida...

A VVI baby está muito saudável e feliz. Demos muita sorte pois, apesar dela requerer atenção 24h e isso me deixar muito cansado e as vezes frustrado de não conseguir fazer nada além de trabalhar e cuidar dela, ela é uma criança super saudável e alegre. Raramente chora ou faz birra...vamos esperar os 2 anos...rsrs. Ela já está andando pra tudo que é lado falando várias coisas bonitinhas (especialmente para pedir comida...rsrs). Faz toda a diferença quando você percebe que está  conseguindo se comunicar de verdade com ela...que começa a entender o que ela quer ou não quer.

Em relação à taxa de poupança acumulada do ano, fechei em ótimos 46,8 % do valor bruto recebido! Tirando impostos (cerca de 22 %), o maior gasto foi realmente a VVI baby com cerca de 8 % de gasto do recebido bruto anual. Nada mal essa taxa de poupança considerando o relevante aumento de gastos que tivemos com a chegada da VVI baby! Espero conseguir manter essa pegada em 2024!

Como meta de 2024 só gostaria de conseguir voltar a fazer alguma atividade física e ter um pouquinho de tempo pra mim (1-2h por semana...só pra manter minha dignidade mesmo...rsrs). Esse ano de 2023 foi muito desafiador e cansativo...desconsiderando a parte de investimentos foi o pior e melhor ano da minha vida (é confuso eu sei, mas é isso mesmo)...

No mês de dezembro recebi algumas verbas não recorrentes e junto com os valores acumulados do salário e investimentos investi em renda fixa (um LCI 2025 que pagava IPCA+5,28 %), FIIs (aumentei a concentração em TRXF11) e também comprei um pouco de ações (KLBN11 no caso). Nada fora do normal... Além disso, fiz o aporte no PGBL  para receber no ano que vem um pouco mais de restituição de impostos. Espero que esse seja o último ano que faça aporte no PGBL deixando a partir do ano que vem que ele " se auto alimente". Vamos ver...

Nos gráficos abaixo seguem os dados costumeiros de crescimento da carteira, sua lucratividade sem aportes e IPCA acumulado para dois períodos diferentes: O primeiro desde o inicio do meu monitoramento (dezembro/21) e o acumulado em 2023. Lembrando que para o mês de dezembro como ainda não temos o valor da inflação divulgada, uso o IPCA 15 como referência.






Seguem os gráficos das classes de ativos nas quais invisto. O gráfico abaixo é a divisão do patrimônio em todas as classes de ativos que tenho na carteira:

O gráfico abaixo mostra a distribuição de ativos pelas classes que realmente tenho alguma atuação (retirando classes não gerenciáveis onde não invisto ou os investimentos são pré-definidos - Exemplos: Reserva de Emergência e PGBL). A carteira atual está bem perto da minha carteira objetivo.

Mesmo com o aporte na renda fixa não foi suficiente para aumentar sua participação na carteira. A valorização das ações BR, FIIs e ETFs internacionais compensaram o investimento... Ano que vem é tentar aumentar um pouco mais a renda fixa com o direcionamento dos aportes.

Abaixo segue a carteira de ações BR e sua composição por setores:

Interessante que nunca tive uma alocação tão baixa no setor de energia...ele sempre ficou no meu limite de 30% por setor  mas desde o ano passado tem caído...Em 2024 devo tentar privilegiar esse setor que normalmente só me dá alegrias...

Abaixo a carteira de FIIs e sua alocação por setor...No ano de 2023 me desfiz do RBRP11 e inclui dois novos FIIs na carteira:JSRE11 e TRXF11. Vamos ver como o mercado de FIIs reage no ano de 2024...A ideia é manter a alocação de 20% da carteira em FIIs e elevá-la até 30% na época do FIRE (daqui há uns 9 anos).